terça-feira, 24 de agosto de 2010

Planejamento e Serviço Social

O que é PLANEJAMENTO?


O Planejamento, antes de ser uma atividade acadêmica, empresarial e governamental, deve ser uma atividade humana, ou seja, planejar, significa, antes de tudo, um exercício mental crítico-reflexivo que envolve a pessoa em sua totalidade.
A evolução e complexidade das sociedades humanas fizeram desta atitude auto organizadora uma necessidade quase absoluta. O planejamento passou então a fazer parte da vida do homem moderno em todas as esferas da sua vida. É importante compreender, todavia, que o planejamento não tem uma finalidade em si mesmo, planejar no vazio ou como mero exercício mental é esvaziá-lo de seu real significado, é tender para a mera burocratização. É tornar-se instrumento de aprisionamento e dominação autoritária.
Podemos considerar o planejamento no âmbito do Serviço Social como um instrumento fundamental para o exercício profissional, no entanto, ao longo de nossas experiências de estágio, percebemos a grande dificuldade que o profissional tem no sentido de proceder a um ordenamento seqüencial que seja reflexivo e flexível na composição do planejamento de sua intervenção.
Leia mais...

14 comentários:

Ingrid Barbosa disse...

De fato, planejar no mundo pós-moderno tornou-se uma atividade fundamental para a realização de nossas atividades, em todos os setores. Refletindo acerca do Planejamento na esfera do Serviço Social, considero de suma importancia para potencializar sua intervenção, entretanto, como exposto neste texto, visualizamos em nossas experiências de estágio a dificuldade que o profissional esbarra como anteriormente citado no texto. Portanto, gostaria de saber como nós estudantes de Serviço Social e futuros Assistentes Sociais devemos proceder para ultrapassarmos esta dificuldade?

Respeitosamente, Ingrid Barbosa.

Anônimo disse...

Olá Ingrid!
Primieiro devemos considerar o Planejamento como um instrumento de intervenção e portanto, como um componente da prática do assistente social. O problema é que não conseguimos aliar a nossa formação à nossa prática e no final acabamos dando crédito à equivocada colocação: "na prática a teoria é outra".
A prática profissional deve ocorrer a partir de um certo embasamento metodológico, não perdendo de vista os critérios científicos e fundamentalmente a avaliação das ações.

Falaremos sobre isso nas próximas aulas!
Aguardo mais participaçõs!
Profª Dalva

Angelica Varella disse...

Planejamento em Serviço Social
Planejamento não é apenas desejar ou idealizar algo, como por exemplo, uma viagem. Quando alguém diz: “estou planejando uma viagem a Europa”, entende-se que esse alguém esteja desejando viajar à Europa, mas planejar é muito mais que isso. É localizar na Europa, em que país, em que cidade, em que estação do ano. Definir os objetivos da viagem, se a passeio, se para descansar, se a negócios, conhecer parentes enfim... Avaliar custos, perceber padrão de investimento, turista, executivo.
Uma simples viagem, para ser bem sucedida demanda uma série de informações prévias para montar-se um bom planejamento, para que tudo esteja satisfeito. O mesmo ocorre em todas as áreas da vida humana.
Em toda atividade profissional é ainda mais importante que o planejamento se faça com absoluto rigor. Mesmo que de forma flexível, deve de haver organicidade e clareza dos objetivos, meios e fins de uma ação qualquer.
No serviço social isso não poderia ser diferente, pois em se tratando muitas das vezes, na execução de ações que tendem a uma transformação social, ainda que seja uma ação direta ao usuário, mais ainda o planejamento deve haver e conter o máximo de meios e finalidades.
Num trabalho individual, por exemplo, onde o Objetivo é a reinserção social de um morador de rua, deve-se primeiro perceber as razões do estado atual do mesmo, a partir disso traçar as ações.
Se a razão for desemprego por alcoolismo, primeiro encaminhá-lo ao Caps para tratamento e também ao AA (meios). Num segundo momento oferecer-lhe cursos profissionalizantes para melhor qualificá-lo. Ajudá-lo na procura do emprego, através dos balcões de vagas das prefeituras, das secretarias de Estado, etc. Por último junto com o usuário encontrar uma nova residência para o mesmo (finalidade). Acompanhar nos primeiros meses de sua inserção, através de entrevistas, se isso será permanente, evitando assim que, ao se perceber sozinho não se deixe cair.
Nada disso acontece sem que seja traçado um Planejamento de ações, o que fazer primeiro, o que fazer em conjunto, o que não está dando certo. Todas essas observações servem como referencia para um bom planejamento.

Priscila disse...

A importância do Planejamento para o Serviço Social e de que maneira a formação profissional determina a atuação do Assistente Social no que diz respeito à sistematização e planejamento de sua prática.
R: O planejamento é de extrema importância para o desenvolvimento do trabalho do profissional de Serviço Social, pois é fundamental que o mesmo materialize suas idéias através de ações planejadas e estruturadas com o objetivo de modificar uma dada realidade. Com isso o planejamento deixa de ser um método de estudo para o Assistente Social e passa a ser um mecanismo importante para a nossa profissão, já que é um instrumento importantíssimo para a compreensão da nossa profissão que atua diretamente na realidade social da população.
Nesta perspectiva o profissional deve se basear em recursos e tempo, já que uma idéia não se concretiza se não for efetivada uma ação, e isso é essencial para que o profissional consiga realizar intervenções na realidade social com qualidade. O planejamento é um processo contínuo e dinâmico, tendo como uma decisão de planejar o seguinte movimento de reflexão-decisão-ação, pelo fato de que o profissional precisa acompanhar a implementação, o controle e a avaliação do projeto social que o mesmo for inserir em uma dada instituição sendo ela privada ou pública.
Portanto, o planejamento é muito importante para o exercício do trabalho do Assistente Social, pois ele permite que o mesmo visualize mentalmente possíveis mudanças no seu ambiente de trabalho que vão refletir na sociedade. Com isso o planejamento é essencial para o Serviço Social, já que o mesmo permite que profissional investigue e analise a realidade e com isso surjam possibilidades de uma intervenção eficaz que busque uma sistematização, avaliação e perspectiva de melhoria da realidade social da população em geral, porém, é necessário que se repense as práticas dos Assistentes Sociais para que os mesmo possam atender as mais variadas expressões da questão social, mas fundamentada no projeto ético-político, buscando assim a equidade e justiça social.

Priscila disse...

A importância do Planejamento para o Serviço Social e de que maneira a formação profissional determina a atuação do Assistente Social no que diz respeito à sistematização e planejamento de sua prática.
R: O planejamento é de extrema importância para o desenvolvimento do trabalho do profissional de Serviço Social, pois é fundamental que o mesmo materialize suas idéias através de ações planejadas e estruturadas com o objetivo de modificar uma dada realidade. Com isso o planejamento deixa de ser um método de estudo para o Assistente Social e passa a ser um mecanismo importante para a nossa profissão, já que é um instrumento importantíssimo para a compreensão da nossa profissão que atua diretamente na realidade social da população.
Nesta perspectiva o profissional deve se basear em recursos e tempo, já que uma idéia não se concretiza se não for efetivada uma ação, e isso é essencial para que o profissional consiga realizar intervenções na realidade social com qualidade. O planejamento é um processo contínuo e dinâmico, tendo como uma decisão de planejar o seguinte movimento de reflexão-decisão-ação, pelo fato de que o profissional precisa acompanhar a implementação, o controle e a avaliação do projeto social que o mesmo for inserir em uma dada instituição sendo ela privada ou pública.
Portanto, o planejamento é muito importante para o exercício do trabalho do Assistente Social, pois ele permite que o mesmo visualize mentalmente possíveis mudanças no seu ambiente de trabalho que vão refletir na sociedade. Com isso o planejamento é essencial para o Serviço Social, já que o mesmo permite que profissional investigue e analise a realidade e com isso surjam possibilidades de uma intervenção eficaz que busque uma sistematização, avaliação e perspectiva de melhoria da realidade social da população em geral, porém, é necessário que se repense as práticas dos Assistentes Sociais para que os mesmo possam atender as mais variadas expressões da questão social, mas fundamentada no projeto ético-político, buscando assim a equidade e justiça social.

Vivian disse...

Como só tivemos uma aula, ainda compreendo pouco sobre planejamento em serviço social, mas entendo que o planejamento seja importante para o Serviço social para que as diretrizes de suas açoes sejam definidos com clareza, tendo consciencia daquilo que se espera na sua intervenção. O planejamento é uma ideia em ação compreendendo as dificuldades, os limites e as possibilidades dentro da realidade, analizando os instrumentos que podem ser operados na ação e indentificando as alternativas de intervenção

Vivian Monteiro

Jessica disse...

O Planejamento para o Serviço Social deve ser um instrumento de reflexão e ação em sua prática, dentro de uma analise de fundamentos que possibilite sua realização, determinando seus objetivos, capacidades e limites. Para uma efetivação do Planejamento o Serviço Social deve ver o sujeito como um ser histórico e parte fundamental da sociedade, e agir junto a estes, refletindo e construindo uma opinião crítica ao meio em que vive, seguindo assim, no caminho da autonomia e visibilidade perante as instituições dominantes e opressivas. O Assistente Social deve ter uma compreensão histórica da sociedade para entender a situação real da população e assim determinar estrategias de ações dando fundamentos a sua prática profissional. Em sua atuação profissional o Assistente Social deve ter uma reflexão crítica de toda a realidade que o cerca e o compromisso com a relação entre teoria e prática, que dará a ele uma ação lógica ao processo de planejamento de sua prática.

eliza disse...

"A prática profissional deve ocorrer a partir de um certo embasamento metodológico, não perdendo de vista os critérios científicos e fundamentalmente a avaliação das ações".Sendo assim o planejar está condicionado a metodologia e a ações dos assistentes sociais enquanto sujeitos "detentores" do conhecimento das necessidades sociais? Não entendi!!!!!!!!

Gisele disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gisele disse...

"O Planejamento, antes de ser uma atividade acadêmica, empresarial e governamental, deve ser uma atividade humana, ou seja,(planejar, significa, antes de tudo, um exercício mental) crítico-reflexivo que envolve a pessoa em sua totalidade.

A evolução e complexidade das sociedades humanas fizeram desta atitude auto organizadora uma necessidade quase absoluta. O planejamento passou então a fazer parte da vida do homem moderno em todas as esferas da sua vida. É importante compreender, todavia, que o planejamento não tem uma finalidade em si mesmo, planejar no vazio ou(como mero exercício mental é esvaziá-lo de seu real significado,é tender para a mera burocratização.)" Não entedi,porque passa a ser burocratização?

Rossicleia disse...

O planejamento é uma ferramenta fundamental no processo de trabalho do Assistente Social, pois como profissional que atua nas expressões da questão social, conhecedor da realidade onde trabalha, ele precisa fazer uso da reflexão e tomar decisões que irão produzir resultados na vida dos usuários. Por isso é importante agir como um planejador flexível,livrando-se da rigidez dos planejamentos imutáveis.

Rossicleia disse...

O planejamento é uma ferramenta fundamental no processo de trabalho do Assistente Social, pois como profissional que atua nas expressões da questão social, conhecedor da realidade onde trabalha, ele precisa fazer uso da reflexão e tomar decisões que irão produzir resultados na vida dos usuários. Por isso é importante agir como um planejador flexível,livrando-se da rigidez dos planejamentos imutáveis.

CLÁUDIO MELO disse...

A sistematização da prática é sem dúvida de extrema importância ao processo de trabalho do Assistente social, pois é o processo que direciona da ação do profissional, organização teórico-metodológico e técnico-instrumental.
Este processo dá uma direção sistemática a prática do Serviço Social realizada no interior das instituições.
As atividades do profissional se iniciam com a própria sistematização, perpassando pelas: teorias, metodologias, estratégias, intervenção, chegando na avaliação dos resultados obitidos. Portanto con certeza este processo vai influenciar no fazer profissional do Assistente Social.
Com isto os limites e as possibilidades encontradas nos campos de atuação do Serviço Social, serão compreendidas de maneira mais clara e objetiva, dando ao Assistente Social uma maior autonomia na execução das suas atribuições.
Não podemos esquecer que quando o Assistente Social sistematiza sua prática da maneira adequada consegue obter melhores resultados nas suas intervenções e, nas suas supervisões.

carinaarraes disse...

Profª eu enviei o meu comentário dia 25/08/10 no horário da aula por e-mail, pois o meu navegador é explorer e o blog não abria porque dava erro. Agora estou numa lan-house onde o navegador é Mozila e entrou, por isso postei agora!

Bem, o Planejamento é um exercício fundamental para o Serviço Social porque constitui uma sistematização de ações técnico-profissionais e ético-políticas em resposta às expressões da questão social com as quais se defronta o Assistente Social na profissão. É um projeto construído frente às demandas que são colocadas na instituição, ou seja, algo que queremos realizar, executar no futuro, sendo este, um esquema, um mapeamento que consiste num planejamento de diversas etapas.
Portanto, o planejamento da prática profissional se materializa através de ações planejadas estruturadas em objetivos, baseado em recursos e tempo, pois uma idéia não se torna real se não efetivarmos uma ação. A nossa formação profissional determina e organiza ações que vão captar a realidade e ajudar na compreensão da mesma, sendo o planejamento, um componente lógico e básico para a prática profissional, que busca uma sistematização, avaliação e perspectiva de melhoria.

Aluna:Carina Santos Arraes Marins
disciplina planejamento